A sutil diferença entre casa e lar


Casa é uma construção com teto e paredes, capaz de lhe proteger da chuva, do frio, do sol. Lar já é um negócio bem mais complicado. E saber reconhecer a diferença entre um e outro é fundamental.
Casa, muita gente tem. Própria ou alugada, grande ou pequena, muitas pessoas têm uma residência para a qual voltar no fim do dia. No entanto, lar não é algo palpável, que possa ser medido, avaliado e rotulado, comprado ou alugado. Lar é um lugar para o qual você quer voltar; um lugar no qual você gosta de estar. Onde se sente à vontade, confortável, livre e feliz. Parece simples falando assim, mas muitas pessoas que eu conheço, apesar de morarem em uma casa, não possuem um lar.
O resultado: as casas onde moram são apenas isso, casas. Tetos e paredes, janelas e portas. Não são lares. Logo, estar em casa passa a ser algo tão mecânico, superficial e indiferente, talvez frio e solitário, que estas pessoas pouco ficam em suas próprias residências.
E, veja bem: quando falo em lar, não falo necessariamente em família. Conheço gente que mora sozinha, no máximo com um gato ou um cachorro, e vive em um lar, muito bem, obrigada. Porque o conceito de lar também está diretamente ligado ao modo como nos relacionamos com a pessoa que somos. A primeira noção de lar nasce a partir do momento em que você se sente à vontade, confortável, livre e feliz sendo quem você é. 
E quem não conhece, não compreende e não respeita quem é; quem se sente desconfortável em sua própria vida; naturalmente transferirá isso para tudo em sua volta. O que inclui a sua casa. Porque geralmente é em casa que ficamos em nossa companhia.
Criar e manter um lar no lugar onde moramos significa criar e manter um lar com quem você é. Se você não conseguir estabelecer uma relação amigável com você, não será possível ser feliz. Seja em uma casa grande ou pequena, alugada ou comprada.
Lembrei agora de uma música da banda Lynyrd Skynyrd, que diz: “Seja alguém que você ame e entenda”. E este talvez seja o nosso maior desafio na hora de encontrar a paz e a felicidade que tanto buscamos.
Porque, afinal, ou você é o seu próprio lar, ou nunca haverá lar nenhum para você voltar no fim do dia. 


Postagens mais visitadas deste blog

“Ela é uma vagabunda”, disse a mulher

Por que a violência contra nós não importa?

Lugar de Fala