Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

"De dentro do ap"

Imagem
Como mulher dita feminista, estou plenamente consciente de que o feminismo que atende às minhas necessidades e reivindicações, de mulher branca, classe média e com curso superior, é completamente diferente daquele que deveria atender a mulher negra, periférica, pobre, marginalizada. “Para quem serve o teu feminismo?”, já ouvi perguntarem. E este questionamento deveras perturbador ressoa na minha cabeça dia sim e outro também, porque um feminismo que exclui mulheres e ignora as diferentes realidades sociais é um feminismo aleijado, que gera mais barulho do que mudanças. Deixo aqui um clipe da Bia Ferreira e um convite – especialmente às minhas amigas e conhecidas, também feministas, também brancas e também de classe média com curso superior – para assistir, refletir e nos perguntar: para quem serve o nosso feminismo? Mas antes se preparem para levar um surra moral e emocional, gurias. Porque, como diz a letra, faz muito tempo que estamos deixando pra amanhã. Faz muito tempo que estamos só …

Encontro Nacional dos Anos Iniciais

Imagem
Levarei meses para digerir tudo o que vi, ouvi e aprendi durante o Encontro Nacional dos Anos Iniciais, que aconteceu no Colégio Sinodal Rui Barbosa, de Carazinho/RS, nos dias 24 e 25 de maio. Foram palestras, atividades, debates e estudos de caso tão fascinantes quanto desafiadores, que não apenas me puseram a refletir, mas também me inspiraram, me questionaram, me instigaram, me tiraram do quadrado e me jogaram pra lá e pra cá. Por conta do projeto Nascedouro, estou sempre dentro de escolas, porém não sou professora, coordenadora, diretora. Não vivencio o dia a dia, os desafios, as dificuldades, as transformações que acontecem ali, o tempo inteiro. Afinal, meus caros amigos com mais de 30 anos, a escola que nós conhecíamos e na qual estudamos, a realidade que nós vivenciamos, os conflitos e as oportunidades com os quais nos deparamos na época escolar mudaram drasticamente. O mundo, as tecnologias, a estrutura familiar, política e social, tudo é novo, tudo é diferente. E é neste cená…