"De dentro do ap"


Como mulher dita feminista, estou plenamente consciente de que o feminismo que atende às minhas necessidades e reivindicações, de mulher branca, classe média e com curso superior, é completamente diferente daquele que deveria atender a mulher negra, periférica, pobre, marginalizada.
“Para quem serve o teu feminismo?”, já ouvi perguntarem. E este questionamento deveras perturbador ressoa na minha cabeça dia sim e outro também, porque um feminismo que exclui mulheres e ignora as diferentes realidades sociais é um feminismo aleijado, que gera mais barulho do que mudanças.
Deixo aqui um clipe da Bia Ferreira e um convite – especialmente às minhas amigas e conhecidas, também feministas, também brancas e também de classe média com curso superior – para assistir, refletir e nos perguntar: para quem serve o nosso feminismo?
Mas antes se preparem para levar um surra moral e emocional, gurias.
Porque, como diz a letra, faz muito tempo que estamos deixando pra amanhã.
Faz muito tempo que estamos só queimando sutiã.



Postagens mais visitadas deste blog

Quem é o bandido que você quer ver morto?

Sobre se tornar

Um bônus e um ônus e vice-versa