Censura NUNCA MAIS!


Se você não gosta do livro, da exposição, do filme, da música, não leia, não visite, não assista, não escute.
Mas daí a querer proibir os outros 209,3 milhões de brasileiros de ler, visitar, assistir e escutar, porque VOCÊ NÃO GOSTA, é ridículo.
É julgar que a sua opinião e o seu gosto são mais importantes que os dos demais – e não, não são.
É ver o país inteiro pela perspectiva do próprio umbigo, o que demonstra não apenas ignorância e imaturidade, mas também egoísmo e arrogância.
Sem contar que a censura à Bienal do Livro abre precedentes para todo e qualquer tipo de censura, porque onde passa um boi, passa uma boiada.
As pessoas que estão defendendo esta barbaridade não sabem ainda, mas estão arriscando o bem mais precioso de todo cidadão: sua liberdade.

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre se tornar

Um bônus e um ônus e vice-versa

Conquista e privilégio